21.2.09

O casamento morreu

Aliás, mais que uma questão de respeito, é uma questão de evolução sociológica.
É altura de sermos frios e deixarmos o misticismo ridículo de parte; as ideias ultrapassadas de "antinatura" de parte; democratizar a biologia, a proteína, os fluídos seminais e todos os genes que matam o que se considera moral e respeitável; fazer amor com o laicismo...

Precisamos disso. De compreender que o casamento não é obra e graça de Deus! Que o casamento é uma instituição, uma ideia falível, por vezes interessante, por vezes ridícula, mutável, humana. Para mim não tem tanto interesse, visto que é desprovida de grande valor, apenas uma invenção como qualquer outra. Devia-se alargar determinadas regalias que o casamento permite a pessoas que estão noutro tipo de uniões, por outras vias, por outros mecanismos. O que é o casamento? Quem o define? O que é o casamento? Um aglomerado de memes que se pretendeu tornar um massificado modo de vida. E não existe nada determinado, se formos objectivos. Moralismos, tradições, somente conceitos vazios e desprovidos de qualquer valor real. Apenas dinheiro plástico e digital.

4 comentários:

Daniel Silva disse...

O teu texto está interessantíssimo... mas um bocadinho simplista ;) casar nao é ir ali ja volto ;)

hugs

Mona Lisa disse...

Eu não preciso do papel para amar ou viver com alguém, mas penso casar antes de ter filhos,aí sim. beijos

Heartbeats disse...

Concordo, não é dos meus melhores textos...mas é bom poder fazer textos maus, mais-ou-menos e bons sem problemas de consciência egegeg...este texto foi mais uma descarga niilista sobre o casamento do que propriamente uma dissertação. A sacralização de algo somente cultural. Como jovem moçoilo ainda não me debrucei muito sobre isso, ainda não tenho muita noção do que um casamento implica. Talvez porque ainda não me apareceu ninguém com quem quisesse casar lol.

Aliás, é pouco claro, as miscigenações entre o casamento católico e o civil conduzem a interpretações muito confusas. O que significa o casamento? Certamente, não acredito na Ferreirinha Leite, pois o casamento não serve para a procriação. é uma perspectiva demasiado animalesca. O casamento é um instrumento do estado? O casamento deverá servir algo ou servir quem se quer casar?

whatever?
não legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo (falam sempre de casamento entre homossexuais...e se forem bissexuais? lol) faz-me confusão. É uma medida que atenta contra a própria família. E não o contrário...

Que mal viria ao mundo? Pessoas com mente fechada é que são um atentado contra o mundo.

Sei que é um pouco cliché este discurso, mas se a igreja se preocupasse com questões verdadeiramente importantes como o apoio aos desfavorecidos, a solidão, especialmente nos idosos, a falta de ideais...Tantas coisas...Acho que se Jesus Cristo voltasse não se iria preocupar muito com o casamento gay.

abraço ;)

Heartbeats disse...

Eu também não preciso de casar para ser feliz. Acho que não precisamos de definições para sabermos o que temos. Aliás, muitas vezes isso limita e por vezes está desfasado da realidade...O problema são as questões legais...

Beijinhos