18.5.10

E, por vezes, são as verborreias que valem mais que silêncios.

O contacto, o amor, o desinteresse, apenas
Vida,
Vida e mais vida.

Sem receios.

1 comentário:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Hum... interessante...

abraço :)